?

 

 

 

 

 

 

 

 

Fotomix: Dubzaine/Dubdem. 

 

Integrando

origem,

essência,

potência,

e propósito.


 

 

 

 

Somos originados neste infinito e contínuo multiverso. Conjuntos de matérias elementares que formaram tudo que nos é conhecido e também desconhecido. Conjuntos de prótons, nêutrons e elétrons; matérias, experiências, potências, acaso, diversidade, evolução.

 

Há os cromossomos, o DNA, os genes e nucleótidos que, organizados, aprendem e trabalham em conjunto pela vida. Há também o conjunto geral de coisas e fenômenos que constituem o Cosmo. Tudo integrado, junto, acontecendo.

 

Cosmossomos é como um software natural que está instalado em tudo e todos que fazem pate desse imensurável Multiverso. Nos indica que somos Cosmo e ele é todos nós.

 

É como uma rede de elementos-potências que sustentam a vida no meio da complexidade e está presente em tudo que tem no universo, nos humanos e demais animais, plantas, elementos naturais, nos planetas, estrelas, alienígenas, nos átomos e nos quarks. Não é matéria, antimatéria e matéria-escura. É tudo isso e tudo mais.

 

 

 

Cosmossomos apresenta a contínua hipótese de que o Cosmo provê as potências mais essenciais para as existências e a vida, que evolui pela diversidade, experiência e interações.

 

 

 

 

No Cosmo nada é fixo, imutável e absoluto. A imediata realidade insere nossa consciência na realidade e nos faz aprender para permanecer. Nos lembra do convite de participar, interagir e coexistir nessa espiral. Um caminho contínuo de experiências que levam à evolução e transformação.

 

 

 

Cosmossomos. Multiverso de experiências da marca.

Fotomix: Dubdem/Dubzaine.

Cosmossomos. Multiverso de experiências da marca.

 

 

Cosmossomos não é só sobre marcas. É sobre a vida e seus desafios. Mas assim como estão em nós, também fazem parte do DNA das marcas. E este fator nos lembra de uma questão essencial: o propósito. Porque uma marca existe, se não for para contribuir com toda essa evolução, em coletivo?

 

As marcas podem fazer a diferença, mas para isso precisam compreender a potência dos cosmossomos, que estão dentro de si mesmas. 

 

 

Repensar,

reconstituir,

integrar,

experimentar.

 

 

 

Repensar a marca e o mercado a partir da experiência empírica que indica a necessidade de conhecer a origem teórica que fundamenta as práticas amplamente utilizadas atualmente. Compreender o que é, quem é, como é o ser-marca. Em outras palavras, responder a questão: o que a marca significa?

 

>>  Saiba mais porque está é uma questão importante no Multiverso.

 

+

 

Reconstituir o significado da marca desde a origem, descobrindo sua essência e propósito existencial. 

 

Com orientação científica da Semiótica e Pragmaticismo, combinados com ciências humanas da Comunicação, Sociologia, Economia e outros campos de saberes das ciências práticas, como Design e Branding, desenvolver hipóteses para sua compreensão considerando o complexo espectro semântico e contextualização. 

 

>>  Leia mais sobre as hipóteses no Multiverso e MSO.

 

+

 

Integrar as partes com o meio e o todo, de fora para dentro, dentro para fora, continuamente. 

 

É ampliar a visão do significado, da linguagem e da realidade. O caminho da integração insere o "ser-marca" no mundo, como um "ser-real", que participa, interage e afeta esse mundo.   

 

>>  Leia mais sobre as hipóteses no Multiverso e MSO.

 

 

+

 

 

Experimentar as hipóteses, interagir e aprender na prática.

 

+ >  Multiverso e MSO, na prática, em Serbrand.

 

 

 

 

Cosmossomos. Multiverso de experiências da marca.

Fotomix: Dubdem/Dubzaine.

Ser,

interagir,

aprender,

+

pensar,

transformar,

realizar,

=

evoluir.

 

 

Vivenciar a marca como um ser, vivo, orgânico, coletivo, pensante, interativo, integrado, comunicativo e real, conjugando propósito, Ética e experiência. Corpo, organismo e mente, integrados.

 

Aprender cada vez mais, empiricamente, com trocas de saberes e autocrítica. 

 

Fomentar o pensamento crítico-científico sobre temas da realidade, como a marca e mercado.

 

Contribuir para a formação de uma rede de transformação e evolução coletiva, com orientação Ética para a experiência comum de realizar um mundo diferente.